sábado, 10 de abril de 2010

Afinal, o que é "vintage"?

Há algum tempo venho pensando nessa palavra (mais elucubrações ...). Como sempre, vou atrás da  sua origem . A Wikipedia me informa que se trata de um termo ligado à colheita de uvas, utilizado para designar as melhores safras. E continua: vem do inglês vint + age = idade do vinho. Não me basta; então vou ao meu guru, o Houaiss. Lá só há referência a vinho, nada de moda, ainda. Mas a explicação da origem do vocábulo me satisfaz: realmente vem do inglês do século XV, vintage, originário do francês medieval vendenge, que, por sua vez, vem do latim vindemia,ae, que deu em português vindima, ou seja, colheita de uva. Ufa!
Vou resumir o que li a respeito em outras páginas. O termo vintage teria sido acolhido pelo mundo da moda para designar peças que marcam uma época (será porque "Amigo e vinho, o mais antigo", segundo a sabedoria popular?). Começou a ser utilizado com esse sentido a partir das décadas de 60 e 70. Paris, Londres e San Francisco foram as cidades onde brechós* ganharam fama. Essas lojas surgiram para atender um consumidor jovem e sem dinheiro, que viajava pelo mundo atrás de novas culturas e que buscava na moda uma integração do velho com o novo. Moda vintage, então, seria, basicamente, uma revisitação dos estilos dos anos 20, 30, 40 e 50 do século passado. Há quem queira incluir aí os anos 70, 80 e 90, mas, por serem relativamente recentes, nem todos aceitam chamar assim a moda desses anos. Mas, acho que os anos 70 já podem entrar aí, não é? Num dos artigos que li, há uma referência ao resgate do estilo pin-up como exemplo de moda vintage. Quaisquer objetos dessa época, tais como, roupas, móveis, louças, carros, jóias, chapéus ....podem ser chamadas de vintage.
Achei este site, que faz um histórico excelente da moda dos anos 20, 30, 40, 50 e 60.
Copiei alguns cartazes do allposters:
  




Todos os cartazes (posters) são de autor. Lá no site do allposters tem o nome deles. Inconfundíveis são os do Toulouse-Lautrec - Divan Japonaise - e  do Mucha (o último). Na realidade, o Lautrec morreu em 1901, mas foi ele quem inovou a maneira de desenhar cartazes, abrindo caminho para todos os outros.
* É interessante saber que "brechó" vem de "belchior" (era assim que se chamavam as primeiras lojas de venda de objetos usados). Belchior era o nome do comerciante que estabeleceu no Rio de Janeiro, no século XIX,  a primeira loja de de compra e venda de roupas e objetos usados.
(por Cecilia, em estado de intensa elucubração)

5 comentários:

Andréa disse...

Olá, Cecília.
Também sou apaixonada por esse universo... Tudo o que diz respeito ao visual dessa época me encanta - sobretudo as peças das décadas de 40, 50 e 60.
Nos tempos atuais, quando tudo é produzido em massa e tem a mesma cara, não é de estranhar que o interesse pelos brechós e antiquários tenha crescido. Acho que falta personalidade e ousadia às criações de hoje.
Vale a pena investigar um pouco sobre a Bauhaus - escola de arquitetura alemã fechada pelo nazismo durante a segunda guerra mundial - que revolucionou o design e a arquitetura. O livro "El diseño industrial de la A a la Z" escrito por Charlotte e Piter Fiell (Editora Taschen) é fantástico! Quando o comprei, eu me perguntava durante a leitura: "Por que não fazem mais objetos assim?"
Um beijo,
Andréa.

Santinha disse...

tb sou louca por esse universo e estilo marcante.
Fiz uma pequena seleção no meu flick e convido-a para ver

http://www.flickr.com/photos/yvone/galleries/72157622781893601/

Eu amo vintage.
bjks e lindo final de semana

Marina Abreu disse...

Que ótimo. Eu sempre quis entender a origem da palavra. Daqui a pouco, seremos todas vintage então :)

Encomendei a bonequinha em um comentário de dias atrás e ninguém respondeu... é sério, quero uma bonequinha vintage (rs) moreninha.

Beijos!!!

Clarisse disse...

Sensacional!
Beijo.

Adriana disse...

Oi Cecilia com certeza é a mesma carne, acho que cada região dá-se um nome , só sei que é muito boa e rende muito e o que é bom que pode ser servida fria , no meu blog tem uma receita ótima que pode deixar na geladeira por dias e servir como lanche, diria que é um primo pobre do rosbife rsss,
o link é esse : http://cozinhaetrico.blogspot.com/2008/01/lagarto-frio-vinagrete-ou-carne-louca.html.
Beijos.