domingo, 7 de fevereiro de 2010

A viagem da quilteira

 

Prometo... a quilteira (será que já posso me referir a mim mesma assim?) do título não corresponde à minha pessoa. Trata-se de um livro que a Bia, nossa querida amiga que nos hospedou em San Diego, Califórnia, insistiu para que eu lesse desde o dia em que chegamos à casa dela. Em meio a tantos passeios corridos e crianças em polvorosa, o máximo que consegui fazer foi folheá-lo. Lembro-me de que a cada duas páginas, os autores apresentam um padrão de quilt tradicional (log cabin, delectable mountains, flying geese, enfim...) e o associam a um período determinado da vida da quilteira. A pedido meu, a Bia fez uma pequena resenha do livro:

Na verdade, a gente tem que ler o livro para apreciar a beleza do texto, e as ilustrações são simplesmente maravilhosas. É  interessante como a protagonista, uma jovem rica e solitária, à procura de um sentido/caminho na vida, encontra esse caminho através do 'quilt'. Mas para isso, ela tem que ousar sair dos seus limites e conhecer as dificuldades da pobreza existente além das fronteiras da cidade onde morava.  Ao se deparar com as dificuldades decorrentes da pobreza, ela sente-se muito impotente, pois na maioria das vezes não conseguia minorar o sofrimento das pessoas -- não conseguia prover-lhes um teto, garantir-lhes uma boa colheita, restaurar-lhes a saúde... Mas através do quilt, seu único talento aprendido por acaso, ela consegue ajudar as pessoas, aquecê-las e alegrá-las, e isso lhe traz extrema satisfação e felicidade. 
Ela passa a ser vista como alguém que sabia amar.  Compensa ler!!

Alguém duvida disso?
(por Helena)

7 comentários:

tony disse...

boa noite vim conhecer o seu blog atraves DE UM POSTO FEITO NO blog da eliene (MULHER SEVERINHO) passo aqui no seu blog para dizer que tambem aceito doaçao de tecidos ou retalhos tenho crianças pequenas uma casa que vou decorando aos poucos e adoraria poder fazer colchas de retalhos e algumas almofadas coloridas para alegrar o quarto das minhas filhas gemeas OBRIGADO
SE QUIZER ENTRAR EM CONTATO COMIGO FIQUE A VONTADE MUITO OBRIGADO

LUCATO-BIGODE@HOTMAIL.COM

Anônimo disse...

vi os seus trabalhos e gostei muito , não tenho blog mas pretendo montar um recem aposentado e sem muito o que fazer gosto de costurar ajudava meu pai que era alfaiate por isso quando li o post da eliene falando que recebeu pensei porque não tentar fazer algo assim em casa ??por isso tive a cara de pau de entrar em contato para fazer o pedido sabendo que o minimo que voce pode me dizer é Nâo (mas estou torcendo pra ouvir um sim) um abraço


lucato-bigode@hotmail.com

Eliene Vila Nova disse...

Oi minhas queridas
desculpa a demora em vir agradecer, é que cheguei de viagem e sai de novo, ufa, preciso de dias de descanso,rsrs.
Cecília minha amiga se você visse minha cara quando abri o pacote, sabe criança quando ganha um doce?rsrs
Fiquei encantada com o seu carinho e sua generosidade, muito obrigada mesmo.
até agora não tenho palavras, estou aqui admirando cada pedacinho de tecido e pensando o que irei fazer, juro estou com pena de usá-los,rsrsrs
obrigada meninas e nossa vocês não tem ideia da quantidade emails que recebi, o povo adorou o trabalho de voces,rsrs.
obrigada
obrigada
obrigada
que Deus dê em dobro tudo à vocÊs
ameiiiiiiiiiiiiiiiiii
beijos
oh Cecília só estou na dúvida do que fazer com o blod de patch, pois não sei se coloco no quarto, na salita ou na cozinha, mas na cozinha podem sijar né?
o que achas?
beijos
beijos

Marina Abreu disse...

Oie! Nossa, esse blog aqui ferve tanto que nem consigo acompanhar direito! Que legal a viagem, parar na lojinha da quilteira deve ter sido muuuito gostoso! Sobre o livro... não temos por aqui, temos? Outra coisa: não peguei o fio da meada, mas vi um comentário pedindo retalhos logo acima... essa semana doei uns bons quilos para a associação Paranoarte, eles precisam muito pois fazem trabalho social com mulheres da região e rende peças bem bonitas. É isso. Um comentário supermix! Beijos!

São Longuinho disse...

Oi Helena, vc me fez uma pergunta no blog mas não temos seu e-mail para responder... as saias são com fecho e tamanhos variados. Envie um e-mail que te respondo melhor, obrigada! Beijo!!! Elena

Tecendo Sonhos disse...

Adorei a resenha do livro, obrigado por partilhar!!
Beijocas
Andreza

PARANOARTE disse...

Olá Marina,
Sou uma das pessoas que fundou a Paranoarte. Quero aqui agradecer sua doação que, com certeza, já está beneficiando uma porção de artesãs da nossa rede solidária.
Muito obrigada!!!
beijo
Aída Rodrigues
www.paranoarte.blogspot.com