domingo, 4 de outubro de 2009

Os lenços de namorados ou de amor




A primeira vez que vi esses lenços foi em Óbidos, numa lojinha simpática que só vende produtos feitos à mão. Não lhes dei grande importância, só achei bonitinhos e interessantes. Foi preciso conhecer o Filipe Leite, Diretor de Comidas e Bebidas do Mercure, hotel em que o grupo ficou hospedado no Porto. Começamos a conversar, porque fiz perguntas sobre uma tapeçaria ma-ra-vi-lho-sa que fica em exposição no bar do hotel (em outra postagem vou falar dela). Entusiasmadíssimo, falou sobre sua Viana do Castelo natal, além de me informar sobre a Vila de Ponte de Lima, ou Ponte de Lima, prato cheio para quem, como eu, gosta de tudo o que se refira à Idade Média. Ponte de Lima é a Vila mais antiga de Portugal. Então ele me perguntou se conhecia esses lenços, característicos da região do Minho. Aí me lembrei que já os havia visto lá em Óbidos. O caso é que as moças bordavam esses lenços para oferecê-los aos rapazes por quem estavam apaixonadas. Eram feitos de linho ou de algodão e neles as moças bordavam quadras ou frases que o coração lhes ditava. Parece que a tradição se perdeu e ficou a lembrança. Aqui há informações interessantes sobre essa tradição minhota. Para os linguistas são um prato cheio, porque apresentam a língua popular no seu aspecto mais puro e sob diferentes aspectos: fonético, sintático, ... Reparem no "Vai lenço feliz buando", no "não sei seme tem amor" e no ímã de geladeira: "... assim nasceu este amor dentro do meu curação".Os lenços e o ímã das fotos, comprei em Braga, já devidamente instruída pelo Filipe Leite.  São feitos em linho e bordados à mão. Uma graça! (por Cecilia).



8 comentários:

Marina Abreu disse...

A história é tão bonitinha e fofinha quanto os lenços :)

Ruby Fernandes disse...

São tão singelos Cecília!!! Fiquei com vontade de fazer também!
Bjo bjo.

Nani Veiga disse...

Me apaixonei!!
Beijos
Nani

tia Glória disse...

obrigado pela sua visita.
os lenços de namorados são muito bonitos. neste momento aqui em Portugal estão novamente na moda.
Deixaram de ter o significado inicial mas pelo menos não se perde a tradição e os desenhos.
Eu já fiz dois e quero fazer mais quando tiver tempo.
Gosto bastante dos seus quilting apesar de não saber fazer é uma arte que aprecio.

Eliene Vila Nova disse...

Nossa como é que só conheci seu blog agora?
adorei.
os tecidos estão lindos, sou apaixonada por tecidinhos fofos.
aproveite bastante a viagem.
beijos

Concha disse...

São lindos!

O meu foi comprado em Vila Verde, no Minho, e ofereci-o ao meu marido (na altura estávamos noivos!).

Cecilia e Helena disse...

Queridas, obrigada pelos comentários! Em breve farei umas fotos com o lencinho (o meu é o da segunda foto)já emoldurado.
Mil beijos
Helena

MUITO POUCO EU SEI disse...

Lindo, linda a origem, tudo lindo.
Berê