sábado, 2 de novembro de 2013

Recordando ... "mia senhor branca e vermelha" ...

Quando a Helô nasceu, eu estava morando no Rio. Fui a Brasília para o nascimento dela; mas depois voltei ao meu querido Bairro Peixoto. Vivia olhando as fotos que a Helena mandava e usando um recurso de montagem que agora nem sei mais usar. Depois foi que passei a ficar mais tempo em Brasília e a vir ao Rio de vez em quando, quando a saudade aperta ...
Estou agora no Rio. Revendo fotos antigas, encontrei o álbum que comecei a fazer com as montagens. No dia 1º de novembro de 2002, portanto há onze anos, eu escrevi debaixo desta foto:


Meu amorzinho:
Esta poesia foi escrita no século XII por um rapaz apaixonado por uma jovem que tinha o apelido de Ribeirinha. Por isso, o nome da poesia é Cantiga da Ribeirinha. Eu vivo chamando você de "mia senhor branca e vermelha". Aí a mamãe Helena disse pra eu copiar essa poesia para você, minha senhora branca de faces rosadas:
No mundo no me sei parelha
Mentre me for como me vay
Ca ja moiro por vos - e ay
Mia senhor branca e vermelha
Queredes que vos retraya
Quando vos eu vi en saya
Mao dia me levantei
Que vos enton non vi fea

(No mundo não sei de ninguém igual a mim/ Enquanto minha vida continuar como vai/ Porque morro por vós - e ai!/ Minha senhora branca de faces rosadas/ Quereis que vos descreva/ Quando vos vi sem manto!/ Infeliz o dia em que me levantei/ Pois vos vi tão bela!)

O nome do poeta é Paio Soares de Taveirós. Esse texto está escrito em galaico-português, uma língua que deu origem ao nosso português e ao espanhol.
A vovó Ciloca te ama muito, "mia senhor branca e vermelha".
Rio de Janeiro, 1º de novembro de 2002.

Está na hora de dar o álbum para a Helô ...

Para quem quiser saber um pouquinho mais sobre a Ribeirinha.

Como gosto de ser avó!
(por Cecilia, em momento de extrema "tendresse")


4 comentários:

Drika Sanz disse...

Que fofura!!! E esse crochê para enfeitar ainda mais a florzinha!!!
Bjs

simone arrais disse...

Ai, meu sonho de consumo! Digo, ser avó, não branca de faces rosadas, até porque meu pé na senzala não permitiria mesmo! Lindo post, Cecília! Adoro quando você tem esses ataques de tendresse... lol Bjs!

Isabella Morais disse...

Meu Deus, que coisa mais linda!

Eu n vejo a hora de ser avó também!

Parabéns!

harumi disse...

ai, que lindo, cecilia! a helô vai adorar!!
bjks.