sexta-feira, 24 de maio de 2013

Elucubrações sintáticas

Há algum tempo venho meditando sobre as etapas do processo de elaboração de uma colcha, uma manta, uma bolsa, enfim, de qualquer trabalho artesanal. Após nos decidirmos sobre o que vamos usar, é preciso coordenar e unir os  componentes escolhidos para que surja um trabalho harmonioso e agradável aos olhos. E, principalmente, útil. Bonito e útil, essa é a minha concepção do que se deve chamar de trabalho artesanal. Na semana passada, a Helena uniu três elementos para elaborar uma necessaire - linho, algodão e renda:

  
As cores foram escolhidas com cuidado. Para suavizar o tom cinza do linho, ela escolheu um tecido listrado de algodão, e eu escolhi o botãozinho azul suave. O fitilho de camurça do puxador remete ao marrom de uma das listras, o tom mostarda do zíper tem relação com o amarelinho de outra das listras ... e assim por diante. 
Por que "elucubrações sintáticas"? Porque justamente a Sintaxe é a parte da gramática que trata da coordenação e união das palavras que formam as orações. Ensinei muito Análise Sintática nos meus anos de magistério. Sempre me lembro de uma aluna a quem estava explicando o uso de uma vírgula na frase que ela havia escrito. Ela abriu muito os olhos e exclamou: "Professora! Agora estou entendendo por que a gente estuda análise sintática!". Como fiquei feliz!
A Helena também trabalha com Sintaxe. Recentemente, ela foi a Veneza para participar de um Congresso que tratou especialmente desse assunto. Nestes dois posts, Veneza: imagens da cidade-peixe  e Veneza: um jeito divertido de se preparar para a viagem, podemos sentir o colorido e a beleza da cidade.
Não posso deixar de mostrar o momento em que minha filha apresentava seu trabalho:


Sempre conversamos sobre o assunto "sintaxe". Elucubramos sobre o fato de que tudo no mundo tem a ver com as escolhas que fazemos, as relações que surgem em decorrência disso e a maneira como podemos coordenar e unir harmoniosamente os elementos que compõem a nossa vida.
Na  Informática, o conjunto de regras que definem as sequências corretas dos elementos de uma linguagem de programação se chama Sintaxe (vi isso no Diccionario de la Real Academia de La Lengua). Em Arquitetura, também se usa o termo Sintaxe (só por curiosidade, vejam aqui). Nas artes plásticas, se fala em sintaxe visual ... Viajei muito? 
(por Cecilia, em noite  de sexta-feira altamente elucubrativa)

8 comentários:

Cecilia e Helena disse...

À direita, a simpática Laura Brugè. Há mais ou menos uns 8 anos li um artigo dela... eu nem imaginava que, daí a alguns anos, sentaria ao lado dela nessa mesa. Uma lady!

simone arrais disse...

Adoro suas elucubrações, Cecilia! Elucubre mais, por favor. O tema "sintaxe da criação" artesanal também me movimenta. Nem todo mundo alcança a harmonia de cores, materiais... É como ler um livro extraordinariamente bem escrito: as palavras são sempre as mesmas, mas juntá-las e conseguir "o estado da arte" é difícil! É bonito ver a poesia de vocês com linhas e tecidos...

Nina Dias disse...

Cecília, me encantou! Fale mais, como a Simone, aí em cima, eu também gosto de ouvir e aprender! Eu sempre tenho dúvidas quanto ao uso da vírgula e muitas outras dúvidas , que normalmente me levam a pensar se está certo ao escrever algo!
A bolsinha, está encantadora, com a fenda que me lembrou uma saia que usava como uniforme da escola! Bem original e linda! Parabéns! bjs
Nina

Atelier Caseiro disse...

Faço das palavras da Simone as minhas. Como não gostar de aprender? De saber, de apreender em si o conhecimento vindo dos outros?
Crescer é experimentar, é se dar ao prazer de saber mais e mais e mais. Felizmente nosso 'disco' não é rígido e quanto mais usamos sua capacidade, mais capacidade temos, de armazenar os aprendizados.
Um lindo Domingo para vocês. Ana

PatchJoana disse...

Mi piace!

Andréa disse...

Adorei o texto! E essa nova nécessaire ficou super elegante.
Um beijo,
Andréa.

Lia disse...

Ótimo aprendizado, adorei ler esse texto, de super valia!!
Bjs

A Casca da Cigarra disse...

"as escolhas que fazemos, as relações que surgem em decorrência disso e a maneira como podemos coordenar e unir harmoniosamente os elementos que compõem a nossa vida." Um dia eu aprendo. Beijos e parabéns Helena, que lindo ver Lado A e Lado B em harmonia, com a narração de craftmami...