segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Dia da Criança ou O Deus das Pequenas Coisas

Sou adepta do post-it. Minha mesa do escritório vive cheia de lembretes. Agora que já está lendo e escrevendo fluentemente, minha fofurinha de sete anos se sente toda importante deixando recadinhos pela casa. Outro dia foi no meu calendário:

Dia da Criança

Quando cheguei mais perto e pude ler o que ela tinha escrito, quase tive um treco de emoção. Eram seus planos para o Dia da Criança:

Dia da Criança

"sair pra tomar um cafezinho e comer um casadinho" (quem resiste a um convite desses?)

Esse é um costume que temos, nossa-família-de-três: sempre que dá, vamos à livraria do shoppingzinho aqui perto de casa pra tomarmos, meu marido e eu, um cappuccino, e ela, comer um casadinho. Mas foi só depois do recadinho que me dei conta da importância desse costume para ela... e fiquei feliz ao perceber que ela é capaz de valorizar as pequenas coisas da vida.

A propósito, a inspiração para o título da postagem vem de um livro sensacional que li há uns dois anos: O Deus das Pequenas Coisas, da escritora indiana Arundhati Roy.
(por Helena)

3 comentários:

Cristina Lopes disse...

Lindo.
Eu também me emociono sempre que os meus filhotes mostram gosto pelas rotinas familiares que eu e o pai tentamos estabelecer.
Bonito blog.

Daniela Kodaira disse...

Mas que fofura essa sua filha, me emocionei...Pode ter certeza que esse casadinho vai ser uma coisa que ela vai contar para os netinhos...
beijos!

Marina Abreu disse...

Que coisa mais formosa!