sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Os trabalhos manuais e o ato de escrever

Ontem fui visitar a Bienal do Livro, que está acontecendo aqui no Rio e vai até 20 de setembro. Visitei o estande da minha Editora, a Imperial Novo Milênio ou, para facilitar, a Imperial Livros. Fui ver como meus "rebentos" estão se comportando. As vendedoras, Rosana e Elisandra, me informaram que os quatro estão se comportando muito bem, o que pode significar que o próximo pagamento de direitos autorais seja um pouquinho mais substancioso. Mas o que quero dizer com o título desta postagem? Sempre achei que os trabalhos manuais, no meu caso, o bordado, o tricô e a união de retalhos - o patchwork - se assemelham muito ao ato de escrever. Não me considero escritora, mas uma autora de livros, que não são de ficção: são livros didáticos. Mesmo assim, há todo um processo de criação em cima dos fatos lingüísticos tais como regras de acentuação, conjugação de verbos, só para dar exemplos. Assim como bordar, tricotar, juntar retalhos ou escolher as cores para os mosaicos , a forma de apresentar um tema gramatical ao estudante exige treinamento. Quando juntamos os retalhos, estudamos seu formato, suas cores, vemos se há harmonia entre elas, e mesmo se vamos ousar, juntando-os numa suposta desarmonia, estamos compondo algo. A mesma coisa acontece na hora de escrever: para quem estamos escrevendo, estará adequado, vai além ou está aquém do que queremos mostrar? Outro dia a Helena me telefonou e disse: "Acho que estou pirando; estava aqui juntando os paninhos e comecei a comparar tudo com a análise sintática". Acho que um dia ela pode até escrever sobre isso.

Estou eu aí com meus quatro rebentos e , no destaque, o primeiro deles, o "Formas y usos del verbo en Español". (por Cecilia)

8 comentários:

Anônimo disse...

Gostei de te ver, estou com saudades, parabéns pelos livros,
tá uma gata nhem!!! rs.rs.
beijão

Anônimo disse...

Eu não sei porque sempre aparece como anônimo,sou eu
junaia
beijo

Marina disse...

Olá,

Hoje, passeando pela rede achei seu blogue.

Parece que encontrei um pedacinho que faltava. Uma sensação maravilhosa. Afinal sua página mostra coisas que amo: você escreve, tem quilt (estou juntando material para aprender: já comprei vários tecidos, já comprei máquina embora goste de costuras manuais), e tem postagem falando da Rosamunde Pilcher. E a maneira como você escreve é cativante.

Pronto! Virei seguidora.

Abração

Ma

Nani Veiga disse...

Pôxa,eu nem sabia que era autora de livros,super interessante!!!
E de fato tem muitas comparações com o ato de escrever ...
Beijos enormes!!
Nani

Cecilia e Helena disse...

Olá, Junaia! Amigona!
Marina, muito obrigada por suas palavras tão amáveis e inentivadoras.
Nani, sabe que há teses acadêmicas sobre essa relação entre a escritura e os trabalhos manuais? É que há muita semelhança entre a tessitura de uma obra literária e a obra artesanal.
Beijos pra vocês.
Cecilia.

Nanci M.dos Santos disse...

Cecília, primeiro de tudo Parabéns pelos seus livros estarem se saindo tão bem na Bienal!! Achei essa sua postagem super interessante, pois, pensando bem, tudo que fazemos na vida, se não tivermos um projeto, não teremos o resultado esperado. Desde uma receita culinária, se não escolhermos os ingredientes e não dosarmos na medida certa, não teremos um resultado satisfatório. Na pintura, numa paisagem, o correto é começarmos pelo céu e virmos caminhando para frente, com a sequencia das montanhas, seguida da vegetação, seguida da água(rio), até chegarmos no primeiro plano, e aí, conseguimos chegar o mais próximo do real. Imagine que em qualquer idioma, se não seguirmos a sequencia das regras dos pronomes, e dos verbos, e dos adjetivos, etc., isso acaba se tornando um caos!
Mais uma vez, Parabéns e Sucesso! bjs

Ruby Fernandes disse...

parabéns Cecília querida! Quanta honra ter uma amiga tão culta.
Muito sucesso para você!!!
Bjo bjo.

Laély disse...

Oi, Cecília!
Que honra, ter uma amiga virtual escritora( ou, autora, como preferir!)!
Na verdade, não somos pessoas setorizadas, catalogadas por assunto como num arquivo, mas o que nos faz interessantes é essa diversidade de interesses, experiências, sentimentos e conhecimentos. Um shake de valores.
Bom lhe ver!
Boas férias!