sexta-feira, 10 de julho de 2009

Em algum lugar do passado...

Outro dia dei de cara com essa relíquia: diploma de corte e costura da minha avó, Anna Fonseca da Silva, datado de 21 de dezembro de 1940. Os dizeres: "A Diretora da Academia de Corte e Alta Costura de Mme. PINTO tendo em vista as notas obtidas pela aluna Anna Fonseca da Silva nos exames finais desta Academia, e usando das atribuições do seu regulamento, confere o presente Diploma de Corte e Costura, podendo a diplomada gosar das regalias decorrentes deste diploma".



Em destaque, local e data, discípula e mestre:



(por Helena)

A mamãe era uma ótima costureira. Uma lembrança muito forte até hoje eram os pijamas e camisolas que ela costurava para dar de presentes a nós quatro no Natal: Maninha, Zeca, Ciloca (eu) e Candinho. Eram os presentes esperados todos os anos, e não nos cansávamos deles: as roupas de dormir, os Almanaques do Tico-Tico, os livros de Contos de Fadas (Os Melhores Contos de Fadas franceses, ingleses ...) e os livros de Monteiro Lobato. A coleção de Monteiro Lobato ia se completando também nos aniversários (meus e do Candinho; a Maninha e o Zeca já eram mais velhos). Às vezes, quando estou costurando e faço alguma coisa automaticamente (enfiar linha na agulha da máquina, costurar alguma coisa de uma determinada maneira), me lembro que foi a mamãe que me ensinou. Ontem mesmo, no MSN, a Helena me disse que havia encontrado um tutorial que ensina a unir viés. Eu disse logo: "Isso eu aprendi com a mamãe". Papai a tratava por "Mãe Yayá". O crochê da Mãe Yayá era perfeito. Ainda guardo umas palinhas que ela fez para camisolinhas da Helena. Obrigada, minha filha, pelas boas lembranças. A bobona aqui já está com os olhos cheios d'água. (por Cecilia)

7 comentários:

B. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bia disse...

Que lindo..digno de uma moldura e de uma parede!!

VALEN PATCH disse...

Que raridade !
Sua galeria de fotos ficou ainda mais linda.
Belas lembranças.

Parabéns

Laély disse...

Mais bonito que o diploma é a história e lembranças, guardadas na memória!
Hoje mesmo, acabei de receber minha irmã, que chegou de Belém pra me visitar, trazendo na bagagem um monte de carinho da minha mãe, em forma de costurinha.
Depois mostro.
Bom fim de semana pra mãe e filha!

Cecilia e Helena disse...

Olá, Sandra (Valen Patch)e Bia, obrigada pela visita.
Laély, minha família materna é do Pará. Ainda tenho parentes que moram em Belém. Obrigada pela visita. Curta bem as costurinhas da sua mãe. Um beijo afetuoso pra vocês da Cecilia.

pormaisqdmais disse...

Muito linda sua história. Nossas raizes é que sustentam nossa trajetoria neste mundo, sem familia e sem história não somos nada. bjs. fffc

Liège disse...

Belas recordações de uma bonita história!
Nossas histórias pessoais e as de nossos antepassados devem ser valorizadas e mantidas vivas com a preservação de documentos, fotos, objetos pessoais e com os relatos e curiosidades que se contam.
Há quem veja isso como velharias... Pobres ignorantes que não reconhecem os maiores tesouros que alguém pode ter.
Beijos.