domingo, 5 de julho de 2009

A arte de pintar paredes

Assim que comecei a me interessar por costura, resolvi que iria transformar nosso quarto de hóspedes em ateliê (calma, família e amigos, a função eventual do cômodo continua sendo essa!). Sempre quis experimentar pintar uma parede qualquer da casa de uma cor bem colorida, e essa era a minha chance! Primeiro, pensei em contratar um pintor, mas aí pensei que, além de gastar um dinheirão (tinta, material, mão de obra e ainda a chateação de ter gente desconhecida dentro de casa!), iria perder a oportunidade de, eu mesma (com a ajuda do não-tão-crafty-mas-entusiasmado-hubby, é claro), decorar o meu cantinho.

Antes de tudo, peguei umas dicas com pessoas mais experientes: meu crafty-daddy (para ele, pintar paredes é, sobretudo, uma grande diversão!), o vendedor da loja de tintas (super simpático e articulado) e dois vídeos no youtube =)

Vou tentar sistematizar tudo o que vi e ouvi por aí:

Sempre lixar a parede, mesmo que a pintura branca esteja em perfeito estado de conservação. Quando você lixa, cria ranhuras que vão segurar melhor a tinta nova. Se não lixa, corre o risco de ver a pintura nova descascando logo logo.

Depois de lixar, sempre passar um pano úmido para tirar o pozinho que ficou. Caso contrário, surgirão bolhas assim que você começar a pintura.

Parece bobagem, mas é bom lembrar: retirar espelhos e interruptores de luz antes de começar o trabalho!

Não se esquecer de cobrir os cantos que você não quer pintar com fita crepe própria para esse tipo de trabalho.

Começar a pintura pelos cantinhos, usando um pincel pequeno apropriado. No vídeo, em inglês, isso se chama "cortar" (cutting in) a parede que se quer pintar.

Fazer a pintura com o famoso rolo de pele de carneiro (pode ser sintético!) e, para tanto, parece haver duas técnicas básicas: encaixar um cabo de vassoura no rolo, e ir fazendo a pintura logo na altura da parede (meu pai prefere assim e, em um dos vídeos, o rapaz também prefere desse modo), ou ir pintando aos poucos, formando vários Ws e quadrados, como que retalhos, na parede (ver esse vídeo aqui, para entender melhor a técnica). No nosso caso, nos beneficiamos das duas técnicas: utilizamos a técnica do W na primeira demão, e a do cabo de vassoura na segunda. A escolha foi instintiva mesmo!... Nem sei se foi a melhor... só o tempo irá dizer!

A continuar... (por Helena)


5 comentários:

Laély disse...

Helena: tá aparecendo um lindo e alegre tom de verde!
Parabés pela coragem e animação.
Aqui em casa, eu que pintei a cozinha e alguns cômodos da casa, convocando amigos pra ajudarem.
Mostra o resultado, viu?

Artelier Tecendo Sonhos disse...

Delícia!! Pintar é tudo de bom!! Ainda mais qdo é para deixar nosso cantinho ainda mais gostoso!! Parabéns pela coragem, e também pela cor!! Tenho certeza que será mágico pra vc criar lindos quilt's ai... segundo dizem o verde aumenta a criatividade!! Sorte e muitas Beijocas, Andreza

pormaisqdmais disse...

Vc escolheu uma cor linda, e pelas dicas vai ficar muito bom. Tb pintei minha casa algumas vezes e adoro, é divertido ver as paredes irem mudando aos poucos, e saber que é a gente que faz, dá um orgulho!. bjs. fffc

Bia disse...

Ja fiz muito disso Helen! Teve uma época que usei a casa da fazenda que tava mesmo precisando de uma pintura nova, de laboratório...Adorei sua cor nova!

Um recadinho pra Cecília: O gorro ficou liiiiiiiiiiiindo!!! Tanto eu como também minhas duas hóspedes, que vieram pra ca nesse mes, adoramos! Vou tirar uma foto dele e mando pra Helena pra postar aqui. Um beijao pras duas e obrigada.
Bia

Edna disse...

Lindo ver a foto da minha querida sogra no diploma de costura.
Senti saudades e fiquei emocionada.
Ela era uma pessoa caprichosa e sabia fazer vestidinhos para minhas filhas com rendinhas,que ela,com todo carinho,pregava a mão muito lindos.
Eu sempre tive um enorme respeito e admiração por ela que tinha um apelido carinhoso de Yaya.Eu a chamava de mãe Yaya.Edna